Hoje em dia eu nem discuto mais preconceito com ninguém. Não sinto esta necessidade: parece que já expliquei demais para o mundo sobre o que eu acho disto, é repetitivo e o assunto parece encerrado. Hoje em dia é muito fácil e bonito falar que é errado ser preconceituoso. Também às vezes eu me pergunto se discutir ajuda ou atrapalha: ajuda a esclarecer às pessoas que nada disto deveria ser visto como algo anormal, o que quer que seja uma coisa anormal, mas atrapalha porque, quando a gente precisa discutir, precisa ressaltar onde estariam, subjuntivo, as diferenças: se ninguém falasse que ser negro, judeu, gay, muçulmano ou fã de Engenheiros do Hawaii, ninguém ouviria isto desde que nasceu, então ninguém cogitaria pensar que existe uma diferença. Papinho meu muito bonito na teoria, mas muito impossível na prática: o ser humano é naturalmente preconceituoso (acho que uma decorrência de ser naturalmente competitivo). Tem isto também: além de eu estar cansado e não saber qual o jeito certo de contribuir, eu também ando achando que é inútil falar disto. Aquela minha coisa de acreditar pouco na transformação das pessoas ainda que eu considere que conheça duas ou três histórias incríveis de pessoas que se transformaram para algo melhor e maior.

Preconceito com religião eu nunca pensei a respeito. Quem discute que alguém é desse ou daquele jeito porque é, sei lá, judeu, a meu ver é alguém que discute o mundo num nível torcida de futebol. Porque é uma questão meramente cultural. Com homossexualidade eu até entendo de onde surge aquele papo do "um homem foi feito para estar com uma mulher e vice-e-versa". Um cara desses também é um torcedor de futebol, com a diferença de que ele tenta fundamentar o troço com uma desculpa biológica. Eu tenho a ciência a meu favor, acho que é isto que eles pensam, mas, de verdade, é uma questão cultural disfarçada: não tem nada de científico achar que o homem foi feito com qualquer objetivo, é algo meramente criacionista porque aí Deus teria criado a gente com um propósito (de ser heterossexual, ter uma família e pagar dízimo, sei lá). Não tem nada daquela coisa da ameba, que virou macaco e virou um homem, que é um tipo de obra do acaso com o parâmetro da perpetuação da espécie. Homossexualidade pra mim é isto: outro acaso e acaso não tem juízo de valor.

Problemas com negros são os mais misteriosos: porque é algo que existe, ta aí e a gente convive sendo inevitável você saber que aquela pessoa ali tem esta ou aquela cor de pele. A gente convive com negros e brancos e sabemos que ambos fazem as mesmas coisas (pro bem e pro mal), ou seja, qual é o problema? Claro que eu sei que existe aquela coisa da cultura escravocrata e bla bla bla, mas nunca pareceu argumento. Mas acho que neste caso eu nem sei explicar muito porque nunca pensei demais na questão do negro. Minha causa definitivamente não é. E eu não tenho amigos negros, não de convívio realmente próximo. Nunca trepei com uma negra. Morro de vontade, acho bonito, me da cócegas nas partes baixas, etc*. Mas nunca rolou. Ano passado quase rolou, a mulher tava dando muito mole pra mim e eu não queria. Talvez porque eu seja racista e não saiba**. Ou talvez porque eu não queria mesmo. Aí uma hora eu resolvi que queria, mas aí foi ela quem não quis mais: rolaram uns beijos, umas mãos e parou por aí. Todo um princípio de baixaria. Ela prometeu semana que vem, mas na dita "semana que vem" ela tinha voltado com um tal de ex marido. E desde então eu decidi que ex marido é uma raça causadora de toda a desgraça da face da terra. Desconsiderando que eu é que fui bundão e esnobe em primeiro lugar. Mas enfim: eu estava todo pretencioso tentando fazer um belo post sobre preconceito, aí comecei a falar de fornicagem (sic) e estraguei tudo.


* - Uma vez ouvi alguém dizer que era algo racista você dizer "morro de vontade de comer uma negra". Porque era como você dizer que é diferente só porque ela é negra. Eu discordo deste argumento: primeiro que se é algo que me deixa de pau duro, é porque pra mim é algo diferente sim. Segundo que ser negra é uma característica física tanto quanto ter peitão, ter peitinho, ter bundona, ter bundinha... e ninguém reclama quando alguém explica se gosta mais de bundona ou de bundinha.

** - Na verdade, eu tinha os meus motivos para isto... ela trabalhava comigo e eu sou esse tipo de pessoa que nunca pegou uma colega de trabalho, nunca pegou alguém porque era o cara que tocava violão, etc...

Por que estou postando sobre isto? Porque foi o que eu fiquei pensando depois do post do Thales sobre a Naná.

E não estou dizendo que não tenho meus preconceitos. Eu tenho muitos. Eu analiso e julgo pessoas em menos de 5 minutos, o que é muito feio. O que eu digo é que não sou dado a estes preconceitos clássicos mesmo.



Escrito por Klein às 21h02 [ ] [ envie esta mensagem ]




[ ver mensagens anteriores ]




Olá, eu sou o Klein e fisicamente pareço um príncipe germânico. Blá blá blá. Todo mundo já está de saco cheio deste papo de príncipe germânico, vamos ser honestos, mas é a piada besta que acompanha este blog desde que eu o tenho e é sempre disto que todo mundo lembra. Mas na verdade esse negócio de príncipe é papo pra bundão. O único príncipe brasileiro respeitável foi, a meu ver, o Ronnie Von. Que não parece muito germânico. E também não se parece muito comigo. De qualquer forma, hoje ele apresenta um programa para donas de casa que ocupam suas tardes fazendo pirulitos de chocolate para vender na vizinhança.

Não está nos meus planos apresentar um programa de auditório para donas de casa. Nem estou renegando uma eventual realeza: só estou explicando que esta coisa de príncipe germânico não é necessariamente boa, mas eu não ousaria fazer um perfil no meu blog que não citasse esta piadinha besta tão tradicional por aqui. Mas acho que ultimamente estou mais para o outro cabeludo que vai aparecer na sua rua do que para príncipe germânico.

De qualquer forma, sejam bem vindos ao meu blog. Se você é o tipo de pessoa que gosta de ler qualquer tralha por aí, então deu certo porque eu escrevo textos no estilo qualquer tralha. Se você é o tipo de pessoa que apresenta programas de auditório para donas de casa ou o tipo de pessoa que vende pirulitos de chocolate para os vizinhos, saiba que não é nada pessoal. Por fim, se você for o Ronnie Von, o Eduardo Araújo ou um dos irmãos da família Carlos, oh, quanta honra vocês por aqui!

3 Minutos
About Winners Who Haven´t...
A Feminista
Agádoisesseóquatro

Annix

As Filhas do Dono

Beijo me Liga
Calma Que Fica Pior
Carta Pública
Celta's Dark Spot
Certas Coisas Só Acontecem...
Chá Verde Com Limão
Chuteira e Minissaia
Como faz?
Confissões de Uma Mente...
Cynthia Semíramis
Drosófila Basófila
Evão do Caminhão
Filigranas
Flocgel
I Misbehave
Joanices
Life Would Be So Wonderful...
Lost in The Library
Magnólia
Marina W
Momento Descontrol
Morfina
Mosca na Sopa
Nada Profissional
Nerd-O-Rama
No Sleep
O Biscoito Fino e a Massa
Qual é a música?
Pausa Para o Cigarro
Remi Malcoeur
Tantos Clichês
Technicolor Kitchen
Terra da Garo(t)a
Uh Baby!!!
Uma Dama Não Comenta
Uma moça de fino trato
Vida de recém casada
Vida e Obra de Daniell Rezende
Vivo Andando
Working Class Anti-Hero

20/12/2009 a 26/12/2009
29/11/2009 a 05/12/2009
15/11/2009 a 21/11/2009
04/10/2009 a 10/10/2009
13/09/2009 a 19/09/2009
23/08/2009 a 29/08/2009
09/08/2009 a 15/08/2009
02/08/2009 a 08/08/2009
12/07/2009 a 18/07/2009
05/07/2009 a 11/07/2009
28/06/2009 a 04/07/2009
21/06/2009 a 27/06/2009
31/05/2009 a 06/06/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
26/04/2009 a 02/05/2009
12/04/2009 a 18/04/2009
05/04/2009 a 11/04/2009
15/03/2009 a 21/03/2009
08/03/2009 a 14/03/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
15/02/2009 a 21/02/2009
08/02/2009 a 14/02/2009
01/02/2009 a 07/02/2009
18/01/2009 a 24/01/2009
11/01/2009 a 17/01/2009
04/01/2009 a 10/01/2009
28/12/2008 a 03/01/2009
21/12/2008 a 27/12/2008
14/12/2008 a 20/12/2008
30/11/2008 a 06/12/2008
23/11/2008 a 29/11/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
02/11/2008 a 08/11/2008
26/10/2008 a 01/11/2008
19/10/2008 a 25/10/2008
12/10/2008 a 18/10/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
28/09/2008 a 04/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
14/09/2008 a 20/09/2008
07/09/2008 a 13/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
13/07/2008 a 19/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
29/06/2008 a 05/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
15/06/2008 a 21/06/2008
08/06/2008 a 14/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008


Não diga alô, diga:
"Eu sou fã do SBT"!

XML/RSS Feed

Site Meter